23 de abril de 2018

A propósito do discurso do medo

Em Democracia, o discurso do medo é a confissão da impotência. Em Democracia só os medrosos têm medo. Em Democracia há medo? Em Pombal há medo? Há! Pela simples razão que há medrosos - muitos!
Os medrosos são ineptos na política; logo, não devem estar na política.

20 de abril de 2018

Café (des)Concerto

Regozijamo-nos com a forte adesão ao jantar-debate comemorativo do 10.º aniversário do Farpas e da Liberdade. Tínhamos projectado um evento maior - um encontro de nacional de blogs. Amputaram-nos a ambição, mas não a determinação.
Aludindo à relevância e ao carácter excepcional do evento e da data, para o Farpas e para Pombal, solicitámos, com a devida antecedência, o Café-Concerto. Mas o tecnocrata, o “velho do Restelo”, que convive muito mal com crítica e não revela sentido de serviço público, recusou. Com a recusa não prejudicou o Farpas, prejudicou-se; não se desforrou, enterrou-se mais. Prejudicou o espaço morto que não sabe dinamizar e rentabilizar, e prejudicou muitos pombalenses. Em resumo,  prejudicou Pombal.
Bem pode Diogo Mateus clamar, na AM, respondendo a uma questão sobre supostos abusos na realização de determinado tipo de eventos, que o que interessa é dinamizar o Café Concerto e que todo o tipo de eventos são bem-vindos, independentemente da sua proveniência ou tipo. Diogo; com ajudantes destes, nunca serás ajudado.

19 de abril de 2018

Esgotado!


Amigos: Uma extraordinária adesão ao aniversário do Farpas leva-nos a comunicar a todos que as inscrições para o jantar-debate fecharam esta manhã. A lotação está esgotada! 
Tudo se encaminha para conseguirmos transmitir esse momento tão importante para a liberdade de expressão e para a democracia em Pombal. Estejam atentos!

16 de abril de 2018

Pombal spring fest


Está a decorrer a KLIK, Semana da Juventude de Pombal. Entre road shows, sessões inspiring e comedy, seminários onde se aprende o que é o mentoring e o papel dos business angels, entre outros temas, o programa conta ainda com DJs e live concerts. Amazing! Do riquíssimo programa, destaco (talvez pelo contraste) o baile abrilhantado por Graciano Ricardo. Os jovens pombalenses terão, mais uma vez, a oportunidade de poder dançar ao ritmo do artista fétiche do PSD local. Para o ano espero que os nossos autarcas não se esqueçam da teclista Vânia Marisa. Ou do performace pombalense Dr Zappa, que tanto apoiou a comitiva laranja nas últimas eleições. Aí sim, aplaudia de pé.

15 de abril de 2018

10 anos de Farpas: o jantar-debate




O Farpas comemora 10 anos no próximo dia 25 de Abril. Começamos a festa de véspera, na noite de 24, com um jantar-debate que promete. Para nós, é hora de repensar tudo, de discutir, de abrir os olhos ao mundo e perceber o que acontece à nossa volta. Vamos ouvir as experiências de outros blogues, como o Aventar e o Azinheiragate. E que honra é ter connosco a plataforma É Apenas Fumaça! Sabemos que o povo é sereno, e que alinha numa boa conversa. Como os lugares são limitados, é imprescindível reserva para qualquer um d'Os da Casa ou para o mail farpaspombalinas@gmail.com
Venham daí fazer a festa da liberdade ;) 

13 de abril de 2018

Raspanete

Ao contrario do que lhe é habitual, José Gomes Fernandes usou o registo enigmático para passar um grande raspanete ao(s) político(s) que “não sabe(m) dizer “não””, “não tomam as medidas que são necessárias …porque tenta-se ser agradável, ir pelo mais fácil” e “não podem andar permanentemente na comunicação social…e nas redes sociais”.
Para quem é estava ele a falar? Não era, com certeza, para os políticos da oposição; por que esses, coitados, não podem dizer “não”, não podem ser agradáveis, nem podem andar na comunicação social.

12 de abril de 2018

Oh doutora Ofélia

Ele já a tinha avisado para não se apoiar em papéis escritos por outros…
Por que é que lá foi, no ponto seguinte, com os mesmos papéis/argumentos? Acusou; ele pediu-lhe que apontasse exemplos; e a doutora calou-se!
Resultado: foi ao tapete, desta forma comovedora…

A independência tem uma prima

...que vai sempre à Assembleia Municipal de Pombal, envolta num sectarismo atroz. O doutor João Coucelo sabe bem que não é por dizer banalidades com ar superior que as mesmas se tornam verdades absolutas. Bem pode ele dourar a pílula quanto quiser, que a realidade é uma chatice. Ora vejam:


11 de abril de 2018

Nesta, a presidente esteve bem

A presidente da AM não tem estado à altura do cargo - tem vestido sistematicamente a camisola do partido.
Mas nesta esteve bem! Na verdade, não era uma questão de defesa da honra, era uma questão de saúde – de saúde mental. Percebeu-o rapidamente, ao contrário do outro.

Os presidentes (des)alinhados

Nas últimas eleições autárquicas, o PS e o movimento de Narciso Mota (NMPH) só tiveram uma única alegria: vitória na junta da Redinha (PS); vitória na junta do Oeste (NMPH).
Foram vitórias de Pirro. Depois de eleitos, os dois presidentes de junta colaram-se, de imediato, à maioria; e (parece que) Paulo Duarte e Gonçalo Ramos cortaram qualquer alinhamento político com as forças pelas quais foram eleitos. No Oeste, o presidente vai soar as estopinhas para derrubar a oposição que o PSD lhe faz, pelo menos (ou apenas...) localmente, a não ser que Diogo Mateus dê ordens ao nosso lacaio do partido para abrandar.
Tudo isso é bem visível na Assembleia Municipal: alinham sempre com a maioria e contra as forças pelas quais foram eleitos; e fazem-no de forma gratuita, já que, ali, não contam para nada.
Esta postura política ultrapassa, em muito, a quebra (pontual) da indispensável solidariedade política: configura traição política – mudança de campo. 

O caso do CDS em Abíúl, no último mandato, deveria servir de lição. Mas para isso é preciso que a oposição seja capaz de aprender. O resultado está à vista de um cego.